quarta-feira, 28 de março de 2018

Sindicato dos Jornalistas repudia lei da mordaça da FMF



O presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Luís, Douglas Cunha, manifestou, por meio de nota, a indignação da categoria contra a Lei Mordaça adotada pela Federação Maranhense de Futebol (FMF) contra o direito da imprensa em bem informar ao público.

A nota repudia a ação do vice-presidente de Competições da FMF, Hans Nina, ex-presidente do Moto Clube, que de forma autoritária e antidemocrática impediu que a repórter Ana Thereza, repórter da TV Guará, participasse de uma entrevista coletiva na sede da FMF, tendo a profissional sido barrada por um segurança da entidade.

Segue abaixo a íntegra da nota do Sindicato dos Jornalistas:

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DE SÃO LUÍS

NOTA E REPÚDIO

Repudiamos veementemente a atitude do senhor Hans Nina, vice-presidente de Competições da Federação Maranhense de Futebol, pelo seu ato indelicado e antidemocrático ao determinar que a jornalista Ana Thereza, repórter da TV Guará, não tivesse acesso à sala onde se realizaria uma entrevista coletiva.

A profissional ao chegar foi barrada por um segurança que transmitiu-lhe que somente os jornalistas de outros órgãos da imprensa estavam autorizados a participar da entrevista e que aquela profissional não tinha permissão para fazer a cobertura.

Repudiamos a atitude do senhor Hans Nina, considerada de extremada indelicadeza e antidemocrática ao, do alto de sua prepotência, cercear o trabalho de uma profissional de imprensa, o que consideramos um atentado absurdo ao sagrado direito da população à informação.

A Diretoria


Por:blogmariocarvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário